Culto ao Amor

Imprimir
PDF

Cultuar o amor está nas primícias da vida.

Tudo na vida perde a importância diante do espetáculo maior chamado amor.

Jesus, o amor por excelência, viveu a epopéia do amor.

Nós, os devedores da vida, por falta de compreensão do amor o pregamos no madeiro infamante.

Da cruz, no alto do calvário Ele, o expoente do amor, orou com a dignidade dos puros, pedindo perdão pelos nossos atos.

No terceiro dia, rompe com as esferas da morte, e envolto na luz sublime do amor aparece a Maria Madalena, e diz: ânimo mulher, porque eu venci a morte.

Acolheu com amor e pelo amor os discípulos que se refugiavam no medo.

Diz a Tomé: toque nas minhas chagas e não duvides das possibilidades do amor.

Te pergunto ,querido irmão: onde está a tua fé perante as provas da vida?

Será que o amor chamado Jesus encontrou asilo em teu coração?

Pare e Pense!

Dois mil anos se passaram e o amor ainda necessita germinar em teu coração.

Irmão Cândido

(Mensagem psicografada por Paulo Guedes)