Homossexualismo E As Energias Sexuais

Imprimir
PDF

Na caminhada da ameba ao arcanjo, o princípio inteligente utiliza-se das formações materiais no intuito de alcançar, através das diversas experiências, a sublimação dos seus sentidos.

As energias que circundam a constituição espiritual depuram-se a cada nova experiência, lapidando as virtudes e extirpando os vícios morais que adquire após submergir da inconsciência e vivenciar o estado hominal.

A partir daí o principio inteligente, utilizando-se do livre-arbítrio, faz escolhas que, no princípio tendem mais à sua satisfação fisiológica, em franco detrimento das conquistas do espírito.

A constituição perispirídica, memória incondicional da alma, registra em camadas sobrepostas as diversas experiências vivenciadas a cada encarnação.

As experiências amorosas, expressão das leis da vida, elevam as energias tornando-as sutis e proporcionando uma circulação através dos centros de forças, do coronário ao genésico, estimulando e harmonizando a vida.

Quando essas experiências denotam as tendências materiais, acorrentam o homem às realizações da matéria, obliterando a circulação das energias, deixando-as desarmonizadas, cristalizando, inicialmente nos arquivos do perispírito para depois, na mesma experiência reencarnatória, desaguar na constituição fisiológica, através das diversas enfermidades de todos os matizes.

Sendo o perispírito o modelo organizador biológico (MOB), todos os registros sublimes ou de inferioridade moral vão influenciar diretamente na formação do corpo a ser utilizado pelo homem em reencarnação futura.

Voltando ao tema ligado aos centros de forças, gostaríamos de registrar a importância do genésico, responsável pelas energias sexuais, que por sua vez organizam a distribuição da libido, o hormônio da sexualidade, para que através da atração entre os sexos tenhamos a continuidade da vida.

Não podemos esquecer da grande importância dessas energias na formação do caráter humano, pois é através delas que o homem cria o belo, as artes e, se bem canalizado, vivencia o amor nas estradas da caridade.

Sendo as grandes responsáveis pelo direcionamento dos impulsos da vida, elas às vezes desnorteiam o homem e a mulher, possibilitando que eles mergulhem na irresponsabilidade perante o sexo.

Aqueles que permitem que suas tendências ao desregramento sexual venham à tona, registrando nas diversas camadas da memória espiritual as atitudes equivocadas, mergulhando no abismo do subconsciente, acumulando o lixo existencial, mais cedo ou mais tarde terão que expurgá-lo.

Quando o homem ou a mulher, apesar das diversas oportunidades oferecidas pela providência Divina, recaem nos mesmos erros, os planejadores da vida maior optam pela inversão de polaridade sexual, onde homens devassos são recambiados às esferas da carne em corpos femininos; e as mulheres que prostituíram o corpo são também recambiadas à vida física em corpos masculinos.

Essa nova existência física normalmente se apresenta, para o reencarnante, com a percepção clara de estar mergulhado em corpo com a sexualidade invertida.

Alguns sociólogos e psicólogos dos dias atuais, avaliando a psique desses pobres infelizes recambiados em inversão de polaridade sexual, sem utilizarem em suas pesquisas o elemento espiritual, chegam a conclusão equivocada da existência de três polaridades sexuais, criadas por Deus, já que Ele é o criador de tudo o que existe.

Na obra sábia e infinita da criação, Deus não poderia criar tamanha distorção espiritual. O espírito, como nos esclarecem os benfeitores da vida maior na obra codificada por Allan Kardec – O livros dos espíritos, é assexuado, ou seja, não foi criado com sexo definido, necessitando passar por ambas as polaridades a fim de compreender e vivenciar o amor pelos seus dois aspectos.

Sendo assim, duas são as possibilidades sexuais do ser reencarnante: ou ele será a representação das energias sexuais de cunho masculino, ou feminino.

Quando essa representação ocorre em espíritos com uma sequência de encarnações em determinada polaridade, onde preponderava o desregramento, a inversão trará como prova a sublimação das energias sexuais, transformando-as em possibilidades criativas do belo.

Aqueles que por suas tendências optam, através do seu livre-arbítrio, vivenciar essa inversão assumindo a sexualidade desregrada registrada em sua psique, incorrerão em falta grave perante as leis da vida.

Não temos dúvidas que nesses casos tornam-se preferíveis que o irmão ou irmã que mergulham nas esferas do homossexualismo optem por um relacionamento único e estável, causando menos danos em suas constituições perispiríticas a serem corrigidas em vidas futuras.

A homoafetividade, quando utilizada para o engrandecimento da alma, é uma bela ferramenta de progresso, da mesma maneira que a heteroafetividade funciona como alavanca de progresso da humanidade.

Nas lides da doutrina espírita, os irmãos que vivenciam o homossexualismo devem ser merecedores de todo carinho e consideração, por estarem vivenciando momentos críticos de sua experiência espiritual.

Enfermos da alma, como todos nós somos, precisam que o Médico divino, o nosso senhor Jesus Cristo, prescreva a todos, através do seu receituário divino o antibiótico do amor, para impedir que o crescimento do vírus da rebeldia e da devassidão inviabilize o crescimento espiritual.

Ricardo Lambert

(Mensagem psicografada por Paulo Guedes)