Respeito às Leis Morais

Imprimir
PDF
No atual momento por que passa a humanidade, vemos o esquecimento das leis morais que devem reger as relações entre os homens.

Vemos jovens imprudentes excitados pelos prazeres fáceis, cometendo atrocidades contra si mesmos.

Quantos se esquecem das virtudes morais e buscam o conluio com inteligências das esferas inferiores do mundo, passando a comungar com vícios de todas as ordens.

Quantos se esquecem da verdadeira finalidade do sexo, e passam a utilizar essas energias sagradas em desrespeito as leis divinas, dedicando-se ao sexo desregradamente.

Quantos se esquecem da lei do perdão apregoada por Jesus e passam ao revide, colocando-se em meio a um turbilhão de ondas agressivas que os levam muitas vezes a sofrimentos atrozes.

Quantos esquecem que os seus direitos terminam onde começam os do seu próximo, e magoam, humilham e escravizam criaturas a pretexto de encontrarem a falsa felicidade do mundo.

Quantos se utilizam do direito de pensar, falar e agir para conseguirem suas riquezas, com a falsa ideia de estar buscando conforto para os seus, ludibriando o próximo.

As leis morais são as únicas regras de conduta capazes de levar a humanidade ao convívio da paz, porque só aquele que ama, respeita e ajuda o seu próximo é capaz de encontrar a verdadeira felicidade.

Amemos, portanto, pois o amor é o pêndulo de equilíbrio da humanidade.

Só será feliz aquele que, ao invés de ser analfabeto do amor, for fonte emanadora dele.

Miguel Delavini

(Mensagem psicografada por Paulo Guedes)